Translate

sábado, 12 de setembro de 2009

A POESIA SEMPRE PRESENTE NA SALA DE AULA

Noite de autógrafos do livro Reflexões Poéticas
"Reflexões Poéticas"foi o segundo livro que produzimos em sala de aula com uma turma de 8ª série, em 2003, a idéia surgiu quando começamos a trabalhar as figuras de linguagem. Muitas leitura e análise de poemas foram feitas, principalmente dos poetas: Vinicius de Moraes, Cecília Meireles e Carlos Drummond de Andrade. Os poemas, todos produzidos individualmente, falam de amor, de saudade, de vida, de amizade, de perdão e de família como este que vamos ler agora.

VICENTE OU SEVERINO?



Meu avô, vô Severino,
Por que foste embora tão cedo?
Deixaste meu pai ainda menino
Que na vida nunca teve sossego.

Será Vicente ou Severino?
Como era que te chamavam?
Quem sabe era Severino
Pra todos aqueles que te amavam.

Meu pai, pai menino
Sofreu muito na vida
Mas você, vô Severino
Também teve a mesma lida

Não o conheci, vô menino
Mas nunca canso de pensar
Que esse meu dom de querer
Veio do teu dom de amar.


Diomedes Santos Barbosa



Descobrindo a Poesia



Mergulhando atentamente nos misteriosos labirintos da linguagem figurada, a 8ª série descobriu a poesia, encontrando assim um jeito diferente de olhar o mundo e sentir a vida.

Hoje, mais do que nunca, precisamos ser poetas, e assim sonhar com um futuro mais feliz. É através dos sonhos que uma nova realidade começa e surgir.

Dessa forma, fazendo poesia, procuramos não apenas dizer o mundo, mas recriá-lo nas palavras, primeiro passo para que nossos sonhos se tornem reais.

Zezinha Sousa

(Estas foram as ideias que nortearam todo o trabalho)

Nenhum comentário: