domingo, 27 de setembro de 2009

O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS

Esta é Sandra Barreto, amiga, educadora e autora desse texto maravilhoso.
Passamos a vida inteira ouvindo os sábios conselhos dos outros. Tens que aprender a ser mais flexível, tens que aprender a ser menos dramática, tens que aprender a ser mais discreta, tens que aprender... praticamente tudo. Mesmo as coisas que a gente já sabe fazer, é preciso aprender a fazê-las melhor, mais rápido, mais vezes. Vida é constante aprendizado. A gente lê, a gente conversa, a gente faz terapia, a gente se puxa pra tirar nota dez no quesito "sabe-tudo". Pois é. E o que a gente faz com aquilo que a gente pensava que sabia? As crianças têm facilidade para aprender porque estão com a cabeça virgem de informações, há muito espaço para ser preenchido, muitos dados a serem assimilados sem a necessidade de cruzá-los: tudo é bem-vindo na infância. Mas nós já temos arquivos demais no nosso winchester cerebral. Para aprender coisas novas, é preciso antes deletar arquivos antigos. E isso não se faz com o simples apertar de uma tecla. Antes de aprender, é preciso dominar a arte de desaprender. Desaprender a ser tão sensível, para conseguir vencer mais facilmente as barreiras que encontramos no caminho. Desaprender a ser tão exigente consigo mesmo, para poder se divertir com os próprios erros. Desaprender a ser tão coerente, pois a vida é incoerente por natureza e a gente precisa saber lidar com o inusitado. Desaprender a esperar que os outros leiam nosso pensamento: em vez de acreditar em telepatia, é melhor acreditar no poder da nossa voz. Desaprender a auto comiseração: enquanto perdemos tempo tendo pena da gente mesmo, os demais seguirão em frente. A solução é voltar ao marco zero. Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima. Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar.

Amiga, o seu texto tem tudo a ver com o momento profissional que nós educadores estamos vivendo. Amei. PARABÉNS!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

SELO PRÊMIO, OBA!!!!

Ganhei novamente o selinho Prêmio Dardos. dessa vez quem me enviou foi a amiga, Carla Pathy (RS) do blog http://www.bycarlapathy.blogspot.com/, obrigada, o seu blog é 10, vale a pena visitá-lo. Bjos!!
Regras para este selo:
1- Postar o selo no seu blog;
2-Linkar o blog do qual você recebeu a indicação;
3- Oferecer a outros blogs.
Ofereço esse prêmio a todos os seguidores do meu blog. Bjos a todos!!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

MAIS UM PRESENTINHO!

Ganhei da professora Grasi (Bahia) do blog http://meucantinho-profgrasi.blogspot.com/
Obrigada, amiga, seu blog é realmente muito interessante, recomendo a todos que gostam do que é bom.
Regras:
Listar 7 coisas que não sai de sua cabeça;
Repassar para outros blogueiros.
Coisas que não sai da minha cabeça;
1- Minha família
2-Meu trabalho
3-Meus amigos
4-Meus blogs
5-Minha saúde (preservo bem)
6-Deus (principalmente)
7-Bons pensamentos.

Dedico este selinho especial a todos os seguidores do meu blog, pois suas experiências, ideias e criatividade também estão sempre na minha cabeça. Beijos a todos, de qualquer lugar do país, de qualquer lugar do mundo.

DIA DA ÁRVORE











Para comemorar o Dia da Árvore, nada melhor do que chegar bem pertinho dela, abraçá-la, tirar fotos com ela ( afinal, a árvore é nossa amiga, por tudo que ela nos oferece, e isso ficou bem claro durante uma conversa com as crianças.), e depois produzir árvores utilizando folhinhas de verdade para decorar a sala de aula.

sábado, 19 de setembro de 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

SELINHO VAI! SELINHO VEM! QUE BOM!

Ganhei este selinho da amiga Eliane Pera do blog show http://cantinhoinfantiltialane.blogspot.com/ vale a pena conferir, o blog dela é d+
Dedico ao amigos (as)
Juliana ( Minas Gerais) do blog http://artesdalimg.blogspot.com/
Santinha ( Mato Grosso) do blog http://entreprofessoras.blogspot.com/
Nicolas ( Romênia) do blog http://prieteniisportului.blogspot.com/
Devanir Yonehara ( Japão) do blog http://cantinhodadezinha.blogspot.com/
Clique e confira cada um desses blogs.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

SELINHO SHOW

Recebi essa homenagem da amiga Ana Paula de Porto Alegre-RS, do blog http://anajvn.blogspot.com/
Obrigada, colega o seu espaço é show.
Regras para este selo:
Linkar o blog pelo qual vocêrecebeu a indicação. Escrever 10 palavras que qualifiquem seu blog.
Repassar para outros blogs show.
Meu blog é:
colorido, alegre, informativo, inteligente, legal, útil, sério, educativo, criativo e atualizado.
Indico este selo para os seguintes blogs show:

domingo, 13 de setembro de 2009

FALTA DE INSPIRAÇÃO TAMBÉM DÁ POESIA!

Trabalhando com poesias na sala de aula, aconteceu um fato muito interessante que rendeu um proveitoso diálogo com os alunos, no momento de produzir os poemas, uma aluna estava um pouco inquieta, fui até lá e ela me falou que estava sem idéias, sem inspiração, falei pra ela colocar no papel o que ela estava sentindo. E vejam só o que saiu: um poema!

POR QUE?

Por que eu não sei o que fazer agora?
Por que não sai nada da minha memória?
Poesia, frase e agonia.
Por que não sai nada da minha cabecinha?
Já tentei, retentei e atá improvisei,
Mas nada que se preze acabei.
Já tentei falar de amor, amizade e dor,
Mas nada consegui fazer
Porque hoje eu estou assim?
Porque nada está dando certo pra mim?
Porque está sendo assim?
Porque?
Por que não sai nada de mim?
Po que?
Por que?
E mais, por quê?
Vamos, professora, me diga o por quê!
Mikaela (13 anos)

sábado, 12 de setembro de 2009

OBA! MAIS UM PRESENTINHO!

Olha só, que lindo! Quem me deu foi a amiga Eliane do super blog http://cantinhoinfantiltialane.blogspot.com. Obrigada, linda.
Regras:
1- Aceitar o prêmio;
2-Agradecer e postar no seu blog;
3-Oferecer para blogs parceiros e avisá-los.
Indico os blogs:

A DESCOBERTA DA POESIA NA SALA DE AULA

O livro "Descobrindo a Poesia" surgiu em 2007, depois da realização de um concurso de poesias sobre o meio ambiente, participaram alunos de 5ª a 8ª série e alunos da Educação de Jovem e Adulto (EJA). Foi realizado um evento na quadra da escola para a premiação dos três primeiros lugares de cada turma. Na ocasião os alunos tiveram uma surpresa. receberam também o livro com os 28 melhores poemas. Aqui está um deles escrito por uma aluna da EJA .

MAGIA

Preservar a natureza
Admirando sua beleza
Pois ela nos dá paz
E alegria, com certeza

Matas verdes, lindos campos
Mostrando seus encantos
Posso ouvir o soprar dos ventos
Que nos tráz paz e alento

Mata verde, mar azul
É magia com certeza
Preservar o meio ambiente
É amar a natureza.

Josiane de Lira Santos Silva

Um Novo Olhar

Em versos simples e tímidos, como quem inicia o processo da descoberta de um novo caminho, os alunos expressam através de suas produções suas reflexões e preocupações relacionadas ao meio ambiente.
A poesia é, sem dúvida, a forma mais doce e singela de lançar um novo olhar sobre problemas tão sérios que hoje nos assustam e põe em dúvida o futuro da humanidade.
Zezinha Sousa

SALA DE AULA É LUGAR DE POESIA

Noite de autógrafos, em praça pública, com a presença de Urbano de Souza Costa, poeta e lenda viva da cidade
Alunos poetas. no Bosque do Pau.brasil, pertinho da escola

O livro "Poemas Verdes" foi produzido em 2004, por alunos de 3ª a 8ª séries, o tema trabalhado foi o meio ambiente. Esse projeto teve como objetivo conscientizar ainda mais os alunos quanto à preservação da natureza. Os alunos foram incentivados a escrever poemas sobre o tema e, principalmente, sobre o pau-brasil, árvore típica da nossa região. Depois de seguir todos os passos do projeto, o livro ficou pronto com 28 poemas como este:
PAU-BRASIL
Pau-brasil
Árvore acolhedora
De minúsculas vidas
Árvore que traz consigo
As cores do meu Brasil,
Seja no verde de suas folhas
Ou no amarelo de suas belas flores.
Árvore de madeira forte
Da qual se extrai a tinta
Vermelha cor de sangue
Sangue que corre nas veias
Que passa pelo coração
Que bate no peito,
No peito de nossos irmãos.
André Péricles de Oliveira Pedroso

Escrevendo e Preservando
Conscientizar crianças e jovens sobre a importância da preservação do pau-brasil e da proteção ao meio ambiente é o caminho mais eficaz para que haja uma mudança real e progressiva no quadro atual.
Quando esse processo de aquisição de novos valores acontece através da produção de textos literários, essa atividade mais prazerosa e eficiente.
A poesia desperta a sensibilidade e a capacidade de reflexão tanto no escritor quanto no leitor.
Precisamos ter, num futuro próximo, uma geração mais participativa e integrada nas resoluções dos problemas ambientais.
Zezinha Sousa

A POESIA SEMPRE PRESENTE NA SALA DE AULA

Noite de autógrafos do livro Reflexões Poéticas
"Reflexões Poéticas"foi o segundo livro que produzimos em sala de aula com uma turma de 8ª série, em 2003, a idéia surgiu quando começamos a trabalhar as figuras de linguagem. Muitas leitura e análise de poemas foram feitas, principalmente dos poetas: Vinicius de Moraes, Cecília Meireles e Carlos Drummond de Andrade. Os poemas, todos produzidos individualmente, falam de amor, de saudade, de vida, de amizade, de perdão e de família como este que vamos ler agora.

VICENTE OU SEVERINO?



Meu avô, vô Severino,
Por que foste embora tão cedo?
Deixaste meu pai ainda menino
Que na vida nunca teve sossego.

Será Vicente ou Severino?
Como era que te chamavam?
Quem sabe era Severino
Pra todos aqueles que te amavam.

Meu pai, pai menino
Sofreu muito na vida
Mas você, vô Severino
Também teve a mesma lida

Não o conheci, vô menino
Mas nunca canso de pensar
Que esse meu dom de querer
Veio do teu dom de amar.


Diomedes Santos Barbosa



Descobrindo a Poesia



Mergulhando atentamente nos misteriosos labirintos da linguagem figurada, a 8ª série descobriu a poesia, encontrando assim um jeito diferente de olhar o mundo e sentir a vida.

Hoje, mais do que nunca, precisamos ser poetas, e assim sonhar com um futuro mais feliz. É através dos sonhos que uma nova realidade começa e surgir.

Dessa forma, fazendo poesia, procuramos não apenas dizer o mundo, mas recriá-lo nas palavras, primeiro passo para que nossos sonhos se tornem reais.

Zezinha Sousa

(Estas foram as ideias que nortearam todo o trabalho)

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

POESIA NA SALA DE AULA


"Nossos Momentos Poéticos" foi o primeiro livro de poesias produzido em sala de aula junto com os alunos, uma turma de 4ª série, em 2002. O projeto teve como foco para o seu desenvolvimento, o livro Palavras de Encantamento, uma coletânea de poemas de Elias José, Elisa Licinda, Ferreira Gullar, José Paulo Paes, Luis Gama, Manoel de Barros, Mário Quintana, Olavo Bilac, Pedro Bandeira e Roseana Murray. A maioria das poesias poram produzidas individualmente, apenas 3 foram coletivas, como esta:

O QUADRO BRANCO
Alunos da 4ª série


O quadro é branco como a neve
Gelada, fria e molhada
Branca também é a ovelha
Assim como a nuvem esfumaçada

O lápis azul desliza sobre o quadro
Lembrando o que está em cima
E o que está em baixo
Em cima o céu, em baixo o mar
Com suas nuvens e espumas a bailar

Olho o mundo de frente
Vejo a beleza poética
Com um olhar diferente
Nas coisas simples da gente.

A grande Missão

Segurar uma criança pela mão e penetrar com ela no mundo da leitura, é levá-la a percorrer o universo mágico da fantasia, onde tudo é possível.
Só através dessa viagem conseguimos olhar o mundo com um novo olhar, a partir daí nasce a poesia, e com ela outros pensamentos, outros desejos que, com certeza irão trazer grandes realizações que mudarão o futuro da humanidade.
É essa a grande missão do professor: ensinar e aprender a olhar o mundo com um olhar diferente.
Zezinha Sousa
Estas foram as idéias que nortearam todo trabalho.

LINDO PRESENTE!


Recebi esse mimo da amiga Ana Paula de Porto Alegre RS, do blog http://anajvn.blogspot.com/, é um espaço muito interessante. Recomendo a todos
Obrigada, amiga, amei!!!
As regras são:
1)Aceitar o prêmio;
2)Agradecer e postar o nome do blog;
3)Oferecer para blogs parceiros e avisá-los.
Seguindo as regrinhas, indico os blogs:

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

PRODUÇÃO DE POESIA NA SALA DE AULA

Trabalhar poesias com os alunos sempre foi uma das minhas paixões. Na maioria das vezes, depois de muita leitura, análise e produções, um livro nascia, com poesias criadas pelos próprios alunos. Foram 4 livros até agora, a partir de hoje vou começar a falar sobre cada um, pois cada livro tem uma história que pode interessar a quem gosta de levar e tirar poesia da sala de aula.

OBA! MAIS PRESENTE!!!

Ganhei esse lindo selinho da amiga Lila Monteito (Itagi-Bahia) do super blog http://aartedeensinareaprender.blogspot.comDedico este lindo selinho a todos os blogueiros (as) que por aqui passarem. Leve este presentinho com você.
Regras para este selinho:
1- Deixe um comentário aqui;
2- Volte aqui para mais uma visita.
3- Repasse este presente.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

OBA! SELINHO PRÊMIO!!!

Recebi esse selo presente da amiga Joelma Colto (Maceió -AL ) do blog
Recomendo a todos que são amigos da educação que passem por lá, o blog é maravilhoso, não deixe de conferir.
Obrigada pelo presente, amiga, amei!! Bjos!!
Este selo tem intenção de promover uma rede entre blogueiros. O premiado deve, portanto, seguir essas instruções:
1. Deve exibir a imagem em seu blog;
2. Deve linkar o blog pelo qual você recebeu a indicação;
3. Escolher outros 15 blogs a quem entregar o Prêmio Dardos;
4. Avisar os escolhidos.
Os blogs que indico são:

sábado, 5 de setembro de 2009

TEATRO: O ENCONTRO DAS PRINCESAS DOS CONTOS DE FADAS


Escrevi essa peça, fazendo uma adaptação do livro "O Fantástico Mistério de Feiurinha" do maravilhoso Pedro Bandeira (de quem sou fã), para ser apresentada durante as comemorações do Dia do Livro Infantil em 2006, com a ajuda da professora Edileuza que preparou o figurino e o cenário. Mexendo nos meus arquivos dei de cara com o texto e resolvi postá-lo. Acima estão as fotos da apresentação.
O ENCONTRO DAS PRINCESAS DOS CONTOS DE FADAS

Narrador: Agora é a hora de vocês conhecerem mais uma história de contos de fadas. Porém, trata-se de uma história diferente de todas que já lemos ou ouvimos. Todos nós conhecemos a história de Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, Branca de Neve, Rapunzel, A Bela Adormecida, A Bele e a Fera e sabemos que todos esses contos maravilhosos terminam com uma famosa frase: "E foram felizes para sempre"
Mas... o que será que aconteceu com essas princesas depois do "E foram felizes para sempre?"
Vamos saber agora, pois neste exato momento Branca de Neve está em seu palácio esperando suas amigas para um encontro, já que faz anos que não se veem.
(Entra D. Branca, senta-se. Entra Caio, o lacaio, curva-se respeitosamente e anuncia:)
Caio: _Alteza, a senhorita Vermelho acaba de chegar ao castelo.
Branca: _ Chapeuzinho Vermelho? Que ótimo! Peça pra ela entrar. Vamos Caio, rápido!
( Caio afasta-se e estende o braço ainda inclinado em direção à porta)
Branca: _ Chapeuzinho Vermelho! Querida! Há quanto tempo! Como vai a vovozinha?
( As duas dão-se três beijinhos nas faces)
Chapéu: _ Um... dois... e três! Pra ver se eu caso. Ai, ai! Sou uma das poucas neste País das Fadas que não é princesa! Também... você sabe, não é?
Branca: _ Sei Chapéu! A sua história terminou dizendo que você ia ser feliz para sempre ao lado da vovozinha, e o autor esqueceu de fazer aparecer um Príncipe Encantado no final pra casar com você. Por isso você ficou encalhada...
Chapéu: _ Também não precisa falar assim... Eu estou solteira , mas... Quem sabe, não é?... Quer uma maçã?
Branca: _ Não! Eu detesto maçã!
Chapéu: _ Você está grávida?
Branca: _ Você notou? Pois é menina, estou esperando o meu sétimo filho, só faltava um pra ser afilhado do último anâozinho.
(Aparece Caio)
Caio: _ As princesas, vossas cunhadas, já começaram a chegar
Caio: _ A senhora Princesa Cinderela Encantado!
( Entra Dona Cinderela Encantado, também grávida. Calçando sapatinhos brilhantes. Ela anda com certa dificuldade, como se pisasse em ovos)
Cinderela: _ Ai, ai, ui, ui...
Branca: _ Bem vinda ao meu castelo, querida Cinderela!
Cinderela:_ Oi (procura uma cadeira e senta-se, tira os sapatos e começa a mexer os dedinhos dos pés) Uf! Estes sapatinhos de cristal estão me matando! Já estou cheia de calos...
Branca: _ Que bom que você veio! Puxa, você também está esperando nenê?
Cinderela:_ Estou. Para o mês que vem...
Branca: _ Que coincidência! O meu também é para o mês que vem...
Cinderela: _ É, Branca... infelizmente em nossas histórias tem uma ou outra coincidência...
Branca:_ Espere aí! Não me venha comparar as bobagens da sua história com as emoções da minha! Na minha história...
Cinderela: _ Tem muito mau gosto! Onde já se viu ficar morta anos e anos ao relento? Aí vem o Principe Encantado e dá um beijo numa defunta que está morta e esticada há anos e anos! E depois, se muitos e muitos anos se passaram, o teu Principe já devia estar velho como uma múmia. Até que combinaria não é? Uma múmia beijando a outra... Que mau gosto!
Chapéu: _ Calma, meninas!
Cinderela: _ Beijar um defunto na boca é de muito mau gosto. Parece até história de vampiro...
Branca; _ Ah, é, queridinha? E asua história então. Quer mau gosto pior que o Principe ficar experimentando o sapatinho de cristal no chulé de todas as mulheres do reino? Se ele estava tão apaixonado, não era capaz de reconhecê-la olhando pra sua cara?
Cinderela: _ É que o Príncipe é meio míope, coitadinho...
Branca: _ Tinha que ser míope mesmo, pra casar com uma sirigaita como você!
Cinderela: _ Você... você não é branca como a neve coisa nenhuma! Você é branca como um defunto fedorento!
Branca: _ O quê? Sua... sua Gata Borralheira!
Cinderela; _ O quê? Repita isso!
Branca: _ Repito sim: Gata Borralheira!
Cinderela: _ Defunta!
Branca: _ Borralheiríssima!
Cinderela: _ Vampira!
Chapéu: _ Calma, calma, meninas!
Caio: _ A senhora Princesa Rapunzel Encantado!
( Rapunzel entra carregando as tranças, também está grávida, entra se lamentando e apertando uma bolsa de gelo na cabeça)
Rapunzel: _ Não aguento mais de dor de cabeça! Ai, que dor de cabeça! Toda noite o Principe esquece a chave do castelo e cisma de entrar em casa subindo pelas minhas tranças. Não aguento mais de dor de cabeça! O Principe já não é tão magrinho como antigamente...
Chapéu: _ Quem dera eu tivesse um Principe para subir pelas minhas tranças!
Rapunzel: _ Pior é o ciúme dele! Vive brigando comigo e dizendo que eu ando jogando as tranças pra todo mundo.
Caio: _ A senhora Princesa Bela Adormecida Encantado.
( Entra a Dona Bela Adormecida, grávida e sonolenta)
Chapéu: _ Mais uma grávida!
Adormecida: _ Estou mesmo! Como adivinhou?
( As três) _ Intuição...
(A Adormecida boceja de sono e ajeita-se. Durante toda a cena, ela ronca às vezes, chupando o dedo).
Adormecida: _ Eu estava em casa tirando uma sonequinha. Afinal de contas eu preciso descansar um pouco não é?)
Caio: _ A Senhora Princesa Bela-Fera Encantado!
(Entra Dona Bela- Fera, da mesma idade e esperando nenê.Também entra bocejando)
Branca: _ Ah! Querida Bela-Fera! Bocejos não combinam bem com a sua história. Combinam melhor com a nossa amiga ali, a Bela Adormecida...
Bela- Fera: _ É que eu não consegui dormir a noite toda. Ontem foi noite de lua cheia...
Branca: _ E o que tem isso?
Bela-Fera: _ É que nessas ocasiões, meu marido passa a noite toda uivando pra lua... Ele tem saudade do seu tempo de Fera.
Cinderela: _ Desse jeito, o seu Principe vai acabar virando lombisomem...
Bela-Fera: _ Ele era lombisomem, sua fofoqueira! Fui eu quem o fez voltar a ser Principe!
Cinderela: _ Aquilo? Principe? Não me faça rir!
Bela-Fera: _ Quem é você para falar da minha história? Logo você, que casou com um Principe que preferia seu pé a sua cara!
Cinderela: _ Ah! É? Mas no fim eu casei com um principe de verdade, e não com um lombisomem.
Adormecida (Acorda assustada ) _ Calma, calma! Olhem tem gente olhando, estamos cercadas de crianças que leram a nossas histórias, o que será que vão pensar de nós? O que estamos fazendo é muito feio, não devemos brigar, amigas.
( Todas se voltam para o público adimiradas como se só agora percebessem que não estão sozinhas. Cumprimentam o público e termina a cena).
O Fantástico Mundo de Feiurinha de Pedro Bandeira ( Adaptação: Zezinha Sousa)

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

PLANTANDO A SEMENTE DO AMOR À PÁTRIA

Olha só que lindinhos!
Depois de uma boa vonversa na rodinha sobre as comemorações do Dia 7 de Setembro, apresentar a bandeira do Brasil, falar sobre suas cores e significados, o bom mesmo seria cada um pintar a sua bandeira, e foi isso que aconteceu. Depois foi só fazer a pose e tirar a foto. Fofos!!

Sarau da Paquevira

Domingo, 21 de maio, vivenciei uma tarde maravilhosa num lugar lindo com gente linda. Fui convidada por amigos  para participar de um Sarau...